Região - PATRAM fecha uns dos maiores rinhadeiros do Estado

18-11-2019 Whatsapp

O Comando Ambiental da Brigada Militar (Patram), de Taquara, fechou o local onde iria acontecer, neste final de semana, o maior evento de rinha de galos da história do Rio Grande do Sul. O encontro dos ‘galistas’ estava marcado para começar na quinta-feira (14), com término previsto para o este domingo (17).

Durante a ação, os policiais militares apreenderam cerca de 200 animais, destes muitos estavam feridos, armas, drogas, bebidas e dinheiro. O evento, que estava sendo organizado por um elemento conhecido como “Buchecha”, seria realizado em um sítio, na Estrada da Pituva, na localidade de Santa Cruz da Concórdia, em Taquara.

De acordo com a apuração da polícia, no local havia um esquema rigoroso de segurança, onde para entrar o apostador teria que passar por um portão eletrônico, vigiado por um sistema de vídeo monitoramento, com câmeras espalhadas por toda a propriedade. Além disso, seguranças armados faziam a proteção do sítio e utilizavam rádios na frequência da BM.

Os frequentadores, que vinham de todo o Brasil, possuíam gaiolas nas quais os galos ficavam em uma espécie de hotelaria, tratados pelo dono do local, até a realização dos eventos. Também ocorria o comércio de medicamentos, eram feitas vendas de souvenirs e um bar funcionava no local.

Na quinta-feira, durante a abordagem foram apreendidos 373 kg de carne, além de muita bebida, que iriam servir cerca de 300 pessoas de todo o Brasil, que iriam participar das rinhas.

De acordo com a BM, as apostas giram em torno de R$ 100 mil e foram detidos ‘galistas’ dos estados de Pernambuco, Paraíba, São Paulo, Paraná e das cidades de Palmeira das Missões, Soledade, Santa Maria e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Fonte/Fotos:PATRAM

 

Região